quarta-feira, outubro 31, 2007

Festivais

Momentos inusitados de mais um festival. Perdoem-me pela quantidade de fotos, elas revelam minha tara pela espontaneidade.
A música foi boa, mas poderia ter sido melhor.
A companhia foi boa, nem mais nem menos...suficientemente valiosa.
Uma das coisas que eu mais curto em fotos é o fato de elas nos fazerem enxergar as coisas sob um prisma diferente (q frase mais óbvia). O q quero dizer é que nem de sensações como o cansaço a gente lembra qdo revê os momentos registrados, parece q as lentes às vezes conseguem captar mais do que a gente imaginou sentir em um dado momento. Coisa doida.

É bem verdade q nem sempre isso acontece, mas qdo acontece fica tão bonito q dá vontade de passar o resto das horas só RElembrando, REdizendo, REfazendo.

É bom tirar a nostalgia do armário.

2 comentários:

Alex Cói disse...

Esses momentos registrados por máquinas que entram ilegalmente, são valiosíssimos..! Dá uma vontade maluca de ficar apenas observando e repassando o que rolou. Esses festivais são datas que mexem demais com a gente. (Principalmente com a criança grande aqui !) Esse, em especial, marcou uma transição que está rolando...Na comunidade indígena o menino tem que passar sozinho alguns dias na floresta antes de ser considerado homem pelo restante da tribo. A gente tem que se virar do nosso jeito. E foi que acabou sendo um desses rituais pra mim... Eu não me importo com o restante da tribo. Bem, pelo menos gostaria de não me importar, mas que foi um ritual, foi!

Valeu pela companhia e pelas palavras quentinhas..!

Te amo, Preta..!

Paola Victória disse...

Talvez,até este momento que você usa pra escrever e relembrar,você irá relembrar láá pra frente :D